8.8.16

Good bye!

Postado por Mara |




Os acordes finais de uma linda canção anunciam o inevitável.

A dor é dilacerante e não há alívio nas lágrimas e nem consolo nesse último abraço.

Essa dança é apenas uma maneira de eternizar a lembrança de um amor que acabou.

Quando essa música chegar ao fim, não haverá para onde correr, nem como fingir.

A realidade nos abraça e é um abraço frio...

Prolongue mais alguns passos de dança, meu coração ainda acredita em milagres.

Oh... música please... não termine ainda... só mais alguns acordes...

Um instante a mais, envolvida nos braços da razão do meu viver...

Sinto meu coração em pedaços...

Se houvesse uma maneira de te tornar eterna... óhh canção... eu o faria!!!

From by: Lady d'Arques


Se percebesse alguém à espreita ou se notasse atrás de mim uma sombra que não fosse a minha, eu certamente agiria rápido e daria o dia por encerrado.

Era um emprego para matar.
Eficiente, profissional e sem o mínimo arrependimento, Lily Mansfield é uma assassina de aluguel contratada pela CIA. Seus alvos eram sempre os poderosos e corruptos, aqueles que nunca são atingidos pela lei.

Agora, depois de dezenove anos de serviço, Lily se envolveu por razões pessoais num jogo perigoso, para o qual não recebeu permissão. Com atitudes cada vez mais ousadas, ela acabou comprometendo seus superiores, atraiu atenção indesejada e arriscou a própria vida. Apesar de o estresse e a tensão fazerem com que ela se sinta invencível e até mesmo um pouco convencida, Lily também sabe que pode ser eliminada num piscar de olhos. E, se for sua hora, tudo bem. Ela pretende morrer lutando.

Lucas Swain, um agente da CIA, também reconhece os sinais perturbadores da linha de fogo. A ordem que recebe é para matá-la ou prendê-la. Mas ele também é atraído para o jogo com Lily Mansfield, equilibra-se na corda bamba ao tentar evitar uma catástrofe mundial e, ao mesmo tempo, luta contra um inimigo obstinado que vigia todos os passos deles dois. Mantendo o foco no seu objetivo e, ao mesmo tempo, atenta para não ser pega, Mansfield não vê o perigo mortal que está indo em sua direção. E terá que descobrir que a lealdade tem o seu preço.


Meu Comentário:

Se você estiver procurando um romance, esse livro não é uma boa pedida...

No entanto, se estiver buscando uma boa leitura, esse "é" o livro.

Linda é mestra em livro de espionagem e Lucas Swan é uma delícia de ler, bem humorado, provocante e sensual, é impossível não se apaixonar por ele.

Lily é forte, decidida e bem versátil, não é nenhuma mocinha tola. Gosto de mocinhas que não se abatem, nem confiam cegamente.

No entanto, admito que em alguns momentos eu me senti dividida entre o medo e a vontade de que Lily se entregasse logo à essa paixão.

A trama é bem articulada e o final é capaz de fazer doer o coração.

Confesso, que o final do livro me deixou em choque e a explicação do título me fez acreditar que tinha errado ao confiar tão cegamente em Swain.

Abaixo contém um trecho S P O I L L ER

Nada de dor, então. Que bom. Não iria morrer agonizando.
- Foi verdade? Alguma coisa foi verdadeira? - Ou todos os toques e todos os beijos tinham sido uma mentira?
Os olhos dele ficaram marejados, ou pelo menos ela pensou que estivessem. Poderia ser sua visão que estava ficando embaçada.
- Foi verdade.
- Então... - ela perdeu a linha de raciocínio e lutou para retorná-la. O que ela estava...? Sim, conseguia se lembrar agora. - Você... - Ela mal conseguia falar, e não conseguia vê-lo. Ela engoliu, fez um esforço - ... pode me dar um beijo de boa noite?
Ela não tinha certeza, mas achou que o tinha ouvido dizer:
- Sempre. Tentou tocá-lo, e em sua mente conseguiu. Seu último pensamento foi que gostaria de tocá-lo.

O epílogo é um consolo paliativo, no entanto, fica muito aquém de satisfazer nosso desejo de quero mais.

Enfim, Linda Howard é sempre garantia de boa leitura.

Nota 8.

23.4.16

Valente!

Postado por Mara |



Eu tenho sido valente por um bom par de dias...

E às vezes na calada da noite, as lembranças voltam de forma avassaladora e nem mesmo meu escudo tão bem praticado, impede velhos arrependimentos de se manifestarem.

Sim, eu sei que mais de uma vez eu segui em frente, sem olhar para trás e não importam quantas lágrimas eu tenha derramado, ainda assim a dor tem sustentado sentimentos que eu preferia esquecer.

Oh! Por favor! Não tenha piedade, não demonstre compaixão, eu estou apenas tomando um fôlego e em breve darei alguns passos, seguindo em frente como é de praxe.

Seus olhos neste momento apenas refletem dor e confusão, e neste momento eu tenho certeza de que o que eu fiz, foi o melhor, você não saberia lidar comigo e todos os meus “acontecimentos”.

As palavras fluem, e é interessante  vê-las voltando à ativa, pois por algum tempo eu achei que tinha perdido o dom de me expressar por completo.

Sim, eu lamento.

Mas, não o que você imagina... lamento ter esperado, mais do que você seria capaz de compartilhar...

Lamento, todas as vezes em que renovei as esperanças, para logo em seguida, perceber que você não tinha evoluído.

Por isso, serei sempre “Valente”, não importa quantas vezes a decepção ainda me visitará.

Se eu choro é porque continuo sentindo, mudando e me adaptando.



Um encontro quente que deveria durar apenas um fim de semana, pode virar algo para sempre?
Muito Prazer!
Série de contos pra lá de sensuais! 


Meu Comentário:

Após a traição do noivo, onde o flagrou com a secretária em sua própria casa e cama. Ana decide não se lamentar, e parte para sua viagem de lua de mel sozinha.

Quando estava curtindo uma mega dor de cotovelo, vendo os casais e se desmanchando em autopiedade, eis que que apareceu um homem capaz de elevar o ego da mais derrubada das mulheres.

Cole Simmons está procurando por Ana à 3 meses, após um final de semana muito sensual, em que encontrou a mulher de sua vida, esta simplesmente desapareceu.

Finalmente, Cole encontrou Ana e nesse momento temos acesso ao final de semana dos sonhos, e claro, entendemos que foram feitos um para o outro.

O conto é bem curtinho, mas como sempre Flávia Cunha nossa eterna "Lady Graciosa" não decepciona.

Leitura feita ao som de: "What i really say - Nicole Serrano"

31.3.16

Perdo-me, se for capaz!

Postado por Mara |



Olhando ao redor, vejo tudo no mesmo lugar e é como se jamais tivesse partido.

Olho a extensão à minha frente e percebo o quão pequena eu me tornei.

Por favor, me abrace como se jamais tivesse partido.


Perdoe-me, se for capaz!


Deixe-me enxugar suas lágrimas, a verdade é que todos erramos em algum ponto do caminho.

Sim, me dê as mãos e vamos passo a passo reiniciando o processo de viver.

A sombra do passado não pode nos proteger de nós mesmos.

E o sol que queima é o mesmo que aquece nos dias frios.

Sem lamento...

Vamos agarrar essa nova chance e simplesmente ser feliz!

From by: Lady d'Arques


8.2.16

Brave!

Postado por Mara |



Brave

Lie down just forget the world
And your worries
Come down, don't be so absurd
I'm sorry
It's not the first time, I've seen you cry
You don't have to be so brave
Tonight

Let go, let yourself be free
Talk to me
Tell me what's wrong now
It's not the first time, I've seen you cry
You don't have to be so brave
Tonight

Well, let me hold your heart, let me be the one
You'll never have to feel so alone
Let me bring you back to the world, back home
Let me mend your broken soul

Calm down, just calm down
It's not the first time, I've seen you cry
You don't have to be so brave
Tonight

Well, let me hold your heart, let me be the one
You'll never have to feel so alone
Let me bring you back to the world, back home
Let me mend your broken soul



Tradução:

Deite-se esqueça do mundo
E suas preocupações
Desce, não seja tão absurdo
Eu sinto Muito
Não é a primeira vez, que eu vejo você chorar
Você não tem que ser tão valente
Esta noite

Deixe ir, deixe-se ser livre
Fale comigo
Diga-me o que está errado agora
Não é a primeira vez, que eu vejo você chorar
Você não tem que ser tão valente
Esta noite

Bem, deixe-me abraçar o seu coração, deixe-me ser o único
Você nunca tem que se sentir tão sozinho
Deixe-me levá-lo de volta ao mundo, de volta para casa
Deixe-me a consertar sua alma quebrada

Acalme-se, acalme-se
Não é a primeira vez, que eu vejo você chorar
Você não tem que ser tão valente
Esta noite

Bem, deixe-me abraçar o seu coração, deixe-me ser o único
Você nunca tem que se sentir tão sozinho
Deixe-me levá-lo de volta ao mundo, de volta para casa
Deixe-me a consertar sua alma quebrada.






Emily Cordélia Mason Brockinger era uma dama nascida e criada em Boston...Por isso ficou completamente surpreendida com a oferta vergonhosa feita por Cloud Ryder.

Ele a levaria em segurança para a casa de seu amado irmão no Vale San Luis, mas ela teria que dividir sua cama durante toda a viagem.

Emily não tinha escolha a não ser aceitar os termos de Cloud. E não havia maneira de controlar a sua resposta à aparência viril do Cherokee. O caminho era cheio de obstáculos e os perigos só aumentavam a atração que sentiam.

Ao longo de sua vida, Cloud evitou compromisso, mas agora a única maneira de manter Emily segura é abrir o seu coração, mas amar uma mulher com paixão é dar-lhe o poder de quebrá-lo. . .

Meu Comentário:

Andava me sentindo muito orfã de Hannah Howell. E diga-se de passagem, sou apaixonada por seu estilo de escrita e por suas mocinhas espertas e ardidas.

Quando vi no GTR, o livro da Hannah Howell traduzido por fãs, fui correndo ler e como sempre não me decepcionei.

Ahhhh, quero de público agradecer de coração o lindo trabalho do grupo GTR

Vamos à trama:

Hannah estava inspirada quando criou Cloud Ryder... abusado, sedutor e mega mulherengo.

Quanto à Emily, só posso afirmar que ela é bem esperta, e muito corajosa.

É claro, que um livro de Hannah Howell sempre vai ter uma grande família, leia-se clã; e óbvio algumas almas perdidas como o orfão Thornton e a forasteira escocesa de cabelo vermelho Giorsal.

Emily é corajosa e destemida, quando descobre o real caráter do Cloud continua firme, ela foi enganada e "usada", mas convenhamos a garota pegou gosto pelo danado do cafajeste e já que estava "perdida" mesmo, porque se lamentar...

Admito que esse é o principal motivo de eu amar as mocinhas da Hannah, não todas claro, há realmente algumas exceções, mas no geral elas são inteligentes e não se deixam abater por artimanhas, nem se deixam vencer pela teimosia dos "maucinhos"...

A cada parada no trajeto, tínhamos uma verdadeira guerra ao enfrentar as "desprezadas" do Cloud, só posso dizer que a Emily realmente teve um bom combate durante a jornada.

Enfim, a volta para casa que deveria ser o "Gran Finale", acontece no meio do livro e daí por diante as surpresas e os obstáculos não dão trégua.

Com um pequeno segredo revelado pelo indiscreto Thornton, Cloud ganha as armas necessárias para fazer o que realmente queria com Emily, torná-la sua legítima esposa.

A cena de Clou e Emily indo se casar na cidade, contrariando o grande banqueiro e a própria "família" da Emily, é digna de nota. 

Gente...!!! o Cloud provoca toda a cidade, e as mulheres se "matam" quando vêem que perderam o "garanhão" da cidade... :)

A cena do "desmaio" do Cloud é o comentário predileto de nossa pequena vermelha Giorsal para deixá-lo irritado e uma das cenas mais hilárias do livro.

Admito que amei a família Ryder, e claro quero livros com todos... Wolfe, Thunder e Skye. Mas, principalmente com Temptest Mason Ryder e Thor Pentrayne Ryder.

Como não poderia deixar de ser... o livro tem um acontecimento trágico e dramático, e claro, eu apesar de saber que tudo daria certo, fiquei sofrendo com toda a família, principalmente com Cloud.

O final é perfeito e o livro é um nota 10 com absoluta certeza.

A música que me acompanhou nesta leitura foi Take me home - Jess Glynne





11.11.15

Razão ou Coração - Emma Darcy

Postado por Mara |

CINCO IRMÃS... E RICHARD SEYMOUR TINHA DE SE CASAR COM UMA DELAS! 

Considerada o patinho feio em sua glamourosa família, Lynn Durant surpreendeu-se quando Richard fez sua escolha: casar-se com ela!

A proposta de casamento era realmente tentadora, e a atração que existia entre eles era incontrolável. 

Mas Lynn era a noiva de que Richard realmente queria... ou apenas o caminho mais fácil para o poder? 

A resposta era difícil, mas Lynn estava determinada a descobrir a razão da escolha de Richard.

Meu comentário:

À um longo tempo afastada dos livrinho de banca antigos, ontem fui tomada por uma onda de nostalgia e saí à caça de algum livro de Emma Darcy, uma de minhas autoras prediletas.

Fucei um pouquinho e comecei a espiar "Razão ou Coração", liguei uma música de Sara Bareilles para usar como trilha sonora - "She Used To Be Mine"

E fui apresentada a Lynn Durant, uma filha bastarda, rejeitada pela própria mãe, e maltratada pelo traído marido, que socialmente era conhecido como seu pai.

Cansada das arbitrariedades do tirano, Lynn saiu de casa aos 18 anos e seguiu seu próprio caminho. Sem ajuda, sozinha, uma sobrevivente.


O "pai" falece, e finalmente Lynn acha que terá uma chance com a própria família, leia-se irmãs e mãe.

Voltar para o funeral é uma tentativa de recuperar aquilo que ela jamais teve, o direito de amar e ser amada pela família.

Em seu retorno, ela constata tristemente que nada mudou, suas irmãs continuam egocêntricas e egoístas, e sua mãe indiferente.

Ao reencontrar o "executor" do testamente de seu pai, Richard Seymor, velhas faíscas se manifestam e o pedido de casamento acontece, ali mesmo no funeral.

Com base na lógica, no meio das muitas respostas, percebemos o verdadeiro Richard e claro começamos a baixar a guarda:

(—    Vamos ao que interessa, Richard. Não acredito que você me queira e casamento tem que ter uma finalidade. Qual é a vantagem que ele trará para você?

Ele riu, desarmando-a por um momento. Havia admiração no olhar dele, o que a desarmou mais ainda.


—    Creio que não acreditaria em mim se eu lhe dissesse que a amo.


Richard aproximou-se da beirada de arenito que circundava o lago, colocou um pé sobre uma das pedras e inclinou-se para a frente, apoiando-se no joelho erguido. A pose o fez ficar mais perto dela, dando impressão de intimidade, apesar de ele res­peitar o espaço pessoal de Lynn. De repente, um brilho passou pelos olhos azuis, deixando-a nervosa.


—Mas não pense que não a quero, Lynn. — A voz dele se tornara caridosa. — Não há nada em você que eu não queira, inclusive seu modo tão direto que às vezes é rude. Gosto desse modo mais do que você pode acreditar.)


Quando ele conta que esteve "cuidando" dela todo esses anos, deixando-a seguir seu próprio caminho sem interferir, no entanto pronto a ajudar se fosse necessário. Admito que não resisti e me apaixonei perdidamente por ele.

E a cada frase, Richard se mostra ainda mais perfeito. A reação de Lynn é surpreendente e confesso, ousada.

Com cenas calientes e muita emoção. O desfecho é marcar a data do casamento.

Um casamento todo planejado pelo noivo, porque Lynn se abstém de fazer qualquer escolha e lhe dá carta branca.  

Uma decisão bastante acertada, já que Richard planeja o casamento dos sonhos de qualquer romântica.

As entrevistas para a imprensa é de abalar a mais empedernida das mulheres.

(A sessão de fotografias foi intensa, misturada uma entrevista com um pequeno grupo da imprensa. No momento em que Lynn e Richard chegaram ao hotel, ao fotógrafo oficial contratado por Anne Lester juntou-se um grupo de outros, de jornais e revistas, acompanhados por colunistas sociais e repórteres que faziam perguntas entre um flash e outro.

Lynn sentia-se deslumbrada e profundamente gratificada pelas respostas que Richard dava negando que o casamento tivesse algo a ver com negócios, insinuando que havia laços românticos entre eles.


"Lynn escolheu levar vida própria longe dos interesses dos Durant, mas nunca perdi contato com ela."


"Lynn sempre foi a mulher com quem eu queria me casar. Era só uma questão de tempo, até que ela estivesse pronta."


"Conheci Lynn quando ela estava com quinze anos. Nesse tempo já era especial. É mais especial ainda agora."


Ele disse isso tudo de um modo encantador, convincente, sorrindo para ela como se fosse absoluta verdade. Até Lynn quase acreditou. Ficou tão tocada pelo encantamento que ele projetava que suas respostas foram influenciadas pelas dele.


"Nunca houve ninguém para mim. Apenas Richard."


"Saí de casa porque tinha necessidade de me encontrar como pessoa. Richard é forte e soube respeitar minha escolha."


"Este é o dia mais feliz da minha vida."


Richard encerrou a entrevista declarando:


— Lynn e eu pertencemos um ao outro. É simplesmente isto. Um casamento por amor.)



Tudo tão perfeito, que eu comecei a achar que passearíamos por nuvens rosas e flutuaríamos até o final.

Eis que então Richard esconde um segredo e a mãe malvada e cruel dele conta a Lynn no momento mais sublime do livro, a comemoração do herdeiro da libertação. (quem ler entenderá, estou tentando conter os Spoillers no comentário... ;)

Nesse momento, admito o chão me fugiu aos pés. E eu fiquei perdida, não conseguia acreditar, que ele omitira algo tão crucial e não imaginei como ele ia provar a verdade, ainda que eu soubesse que o era.

Meus olhos se encheram de lágrimas e eu não pude deixar de lamentar.

Esperando pelo melhor, sabendo a verdade, acreditando em Richard e ainda assim, indignada, temerosa que o final feliz, não chegasse da maneira que eu queria, imaginava e desejava.

É engraçado, como às vezes sou dramática e sim, eu sei nem era para tanto. Talvez, eu estivesse sensível demais.

O fato é que eu bebia em goles desesperados todas as explicações, implorando que Lynn conseguisse acreditar.

Só posso dizer que a leitura foi uma belíssima surpresa e sim, eu achei um livro nota 10, na minha humilde opinião.








Rick conhece Ane, se apaixona, e descobre que ela tem um noivo.
Uma história que pode mudar a sua vida. Provavelmente não vai, mas poderia.


Meu Comentário:

No aniversário da Liih Bizzio dei o livro do Fernando para ela de presente, e como amiga "cara-de-pau" que sou, peguei ele emprestado assim que ela terminou.

Confesso que achei interessante ler a perspectiva do mocinho, o Fernando tem um tom de humor ácido que torna a leitura não só um prazer, mas também uma leitura única.


Saber suas impressões e revoltas, sua playlist e os apelidos criativos que ele distribui ao longo da narração tornam o livro uma leitura fácil e rápida.


É, claro que saber ser baseado em fatos reais torna tudo meio mágico.

Admito, que em certo ponto, ficou difícil querer um final feliz para a Anne e quem ler entenderá o porquê... >:-(

Claro, que aprender com os erros e ter novas chances é a grande lição desse livro.

Então, nota 8.

Porque em certos momentos eu não acreditei realmente que houvesse redenção para Anne.

Abaixo informações do autor:


E se quiser saber mais...

















Só um caso? Começou com um beijo... e acabou em muito mais.

Temos um presente dentro deste livro para você!

Ela estava atrás de novas experiências...


Obrigada a amadurecer cedo demais, Roxie pulou várias “primeiras vezes”. 


Agora, munida de uma lista de seis itens, ela está pronta para consertar isso, começando com a tarefa mais importante: perder sua virgindade!

O médico bonitão Gabe Hollingworth acaba de se tornar seu inquilino. Especialista em sexo sem compromisso e incrivelmente atraente, ele parece ser a pessoa ideal para ajudá-la nessa missão. 

Mas Gabe quer mais do que ser um item riscado da lista! 

Ele então propõe um desafio a Roxie, com a certeza de que ela não poderá cumpri-lo: ignorar a química insana entre eles....

Meu Comentário:

Natalie Anderson é uma das minhas autoras prediletas.

Suas mocinhas e mocinhos são bem reais e isso torna a leitura fácil.

Nesta trama em alguns pontos confesso que me emocionei, afinal ver uma garota sozinha, abdicar da própria vida e sonhos em favor do bem estar dos avós, eu sei está fora de moda, mas é próprio de pessoas de caráter.

O "Dr." além de sexy, tem um trauma também. Apesar do tom leve em algumas passagens, percebemos claramente que o envolvimento emocional do casal é profundo.

Principalmente, em relação à casa da árvore.

As cenas com champagne são ótimas, o final um pouco corrido.

Ainda assim, vale a leitura... com um nota 7.





Subscribe