Sophie, uma jornalista destemida e resoluta, é filha de Bobby Rose, um cavalheiro cortês, encantador e bem-apessoado que por acaso também é um notório ladrão procurado por todos os departamentos de polícia do país. 

Quando o jornal de grande circulação de Chicago onde ela trabalha insiste para ela fazer uma reportagem denunciando seu próprio pai fora da lei, Sophie pede demissão e vai trabalhar em um jornal de bairro. 

Deixando de lado as investigações criminais que envolvem gente da alta sociedade, ela passa a fazer a cobertura de personalidades locais, como o peculiar vencedor de várias corridas de cinco milhas da região, cuja marca registrada é usar um par de ridículas meias vermelhas.

Este par de meias, com o cartão de visitas de Sophie posto dentro dele, é praticamente a única coisa que resta desse corredor depois que ele é morto perto de Prudhoe Bay, Alasca, aparentemente vítima de ataque de um urso-polar. Os policiais do Alasca desejam saber por que Harrington estava com o cartão de Sophie.

Dona de uma intuição infalível para farejar uma boa história, Sophie vai até lá. O que não percebe é que nessa viagem a Prudhoe Bay ela corre um grande risco. Depois de sofrer um atentado, o FBI, como medida de precaução, envia o impetuoso, porém irresistível Jack MacAlister para protegê-la.


Entre grandes perigos e intrigas mortais em uma região inóspita do Alasca, ela e Jack formam uma aliança complexa, iniciada por uma intensa atração sexual. Porém, logo lutarão contra muito mais do que apenas a paixão cada vez maior um pelo outro. Forças poderosas não se deixarão deter para evitar que venha à tona a conspiração sinistra que Sophie e Jack estão para descobrir.

Meu Comentário:

Acostumada aos livros históricos da Julie Garwood, admito que no início da leitura me senti estranha.

Eu já sabia que era uma série de livros policiais em que o foco principal é a investigação sobre as causas da morte do Harrison, no entanto o romance apesar de ser suave, rola.

Jack e Sophie têm química.

As amigas, as estórias e família em redor da trama principal também aguçaram minha curiosidade. Quero muito ler o livro das outras duas melhores amigas de Sophie. Que aparecem no livro e são super presentes.

O livro não segura o mistério, na verdade ao lermos o diário no começo de cada capítulo, sabemos bem qual será o desfecho.

O jeito despachado do Jack me conquistou e o fato de Sophie ser marrenta até me divertiu.

O pai de Sophie, (leia-se Bob Rose), é uma espécie de Robin Hood dos tempos modernos, e claro, que no final fica uma ponte, tipo uma missão para o futuro; para esse herói às avessas.

Ainda prefiro os históricos, no entanto o Jake e os meninos do FBI valem a leitura e são uma ótima "pegada".

Enfim, Julie não me decepcionou e o livro é nota 8.

Boa leitura.

2 comentários:

Lidy disse...

Eu confesso que fiquei curiosíssima sobre o papai ladrão... Efeito de ter recentemente assistido "Onze Homens e um Segredo". rs

Bjos

Mara disse...

Eu também cunhada... ele é interessantíssimo!!!

Bjos
Mara

Postar um comentário

Olá sejam Bem-vindos! E por favor deixem seus comentários.

Subscribe