Uma cerimônia de casamento era o último lugar em que Sam gostaria de estar. Depois da morte de sua esposa grandes festejos e multidões eram insuportáveis. Mas Tricia, um verdadeiro furacão de mulher e irmã do noivo, abalou a solidão à qual ele se impôs.

E quando os arranjos para a noite começaram a ter contornos intimos, era apenas uma questão de tempo para que Sam colocasse um ponto final em tudo. A paixão explosiva que sentiu nos momentos em que estiveram juntos despertou nele sentimentos que ele imaginara estar enterrados para sempre.

Sam poderia encontrar uma razão para viver permitindo-se amar uma nova mulher?

Meu Comentário:

Se você estiver acostumada com a dinâmica de Maureen Child, prepare-se, você irá se sentir um pouco frustrada com esse livro.

Sam é o resultado de uma tragédia, e como consequência ele é distante, frio e muito reservado, ou como diria minha amiga Tricia, porque com certeza seríamos amigas, Sam é um Dr. Rabugento.

Por conta da elaborada descrição de Sam e do lento desenvolver do relacionamento às avessas com Tricia, o livro só começa mesmo lá pela página 84 e como só tem 183 páginas, lá se foi meio livro.

O bom desse livro é Tricia Writh e sua família enorme, barulhenta e muito carinhosa.

O Sam é o típico cabeça dura e a Tricia é a mocinha que deixa literalmente o "caboclo" confuso, de pernas bambas e completamente apaixonado.

O difícil é que o livro mostra a visão de Sam, e o fato dele ser rabugento pode ser a explicação de eu ter demorado uma semana para ler um livro que eu teria devorado em um dia.

A favor do Sam posso dizer que ele tem pegada, e que sua tão esperada declaração de amor foi tão fofa que eu até me esqueci que ele era o Dr. Rabugento.

Enfim, Nota 5. (Essa nota está levando em consideração Tricia e sua família).


4 comentários:

Lidy disse...

Cunhada!

Olha, para um livro de uma autora que a gente ama, levar mais de 3 dias pra ler já indica que há algo errado... mas uma semana? Que medo! Quero longe!

E o pior é que o Sam é rabugento, mas não tem nem metade do charme do Dr. House, né?

Bjos

Mara disse...

Sinceramente cunhada se você ler vai me entender e me apoiar... o livro pela visão do Sam foi uma verdadeira tortura...rs.

Mas sei que essa autora é ótima, vai ver ela apenas estava de TPM...rs

Andrea disse...

Oi, gente!

Esse foi um Maureen Child esquisito... Acho que ela devia estar com sono na primeira metade do livro e se ela for igual a mim, nessas situações fica muito, muito rabugenta e por isso transferiu tudo pro Sam! kkkkk

Agora sério: a Trícia é tudo: segura de si, "desencanada", sabe o que quer e corre atrás. Muita areia pro caminhãozinho do Sam, mesmo que no final ele tenha se redimido. Ele parecia mais aquelas mocinhas bobocas e sem noção: quero mas não quero, quero mas não mereço, quero mas tenho medo... Aff... Vê se cresce, criatura! kkkkk

Bjks!

Giuliana Cicone disse...

uau amei demais vc ta de parabéns amei seu blog http://apanhadordelivros.blogspot.com.br/

Postar um comentário

Olá sejam Bem-vindos! E por favor deixem seus comentários.

Subscribe