Uma Noite Mágica 


Homem do destino
 
Jacob Cade tinha opiniões firmes sobre as mulheres que interessavam a ele e aquelas que deveria ignorar. Kate Walker pertencia à segunda categoria, já que uma vez ele tivera de expulsá-la de sua fazenda por mau comportamento. 


Mas Jacob continuou a desejá-la, e agora ela estava de volta em sua vida. Jacob não sabia que Kate era apaixonada por ele desde a infância. 

Embora a julgasse de modo diferente, ela não era do tipo que se envolvia rapidamente com um homem. Kate tinha certeza que estava colocando seu coração em risco só por estar próxima dele. Porém, acreditava que valia a pena arriscar...

Meu Comentário:

Uma noite trágica seria um nome mais adequado à esse livro.

Jacob bate recordes de ogrisse, mas o fim da picada com certeza é a nota de 100 dolares, colocada no encaixe da toalha que envolve o corpo de Kate, detalhe: logo após o ato sexual... (sinto muito meninas, não posso dizer que tenha sido uma ato de amor).

A redenção de Jacob é tão cheia de dúvidas que até eu fiquei confusa na relação.

Só para constar, eu teria triplicado o tempo de espera, só para tornar a agônia do caboclo mais longa. 

Enfim, Diana Palmer é assim... E eu, continuo amando odiar seus mocinhos...rs.

Nota? um com muita boa vontade...rs.


_______________________________


Beije-me, Agora!



Ela iria entregar sua virgindade ou seu coração?



Nora Bailey não percebeu o tempo passar e, quando se deu conta, ainda era virgem! 
Ela agora teria que contar com a ajuda de Mike Fallon, um caubói pai solteiro, para encontrar o homem certo. 
Entretanto, Nora já havia feito sua escolha...
Meu Comentário:
É um conto presente, mas na verdade de conto não tem nada, o livrinho tá completo. Visto que eu o li num formato antigo de Momentos Íntimos.
Realmente como a Suelen do Romantic Girl já havia alertado, o livro da Maureen é muito melhor do que o da Diana Palmer.
Mike Fallon é um cowboy turrão e bem acomodado, com uma pequena princesa de cinco anos por filha. Gente, é impossível não se apaixonar pela pequena, e claro pelo pai também...rs.
Nora, é um caso à parte, quanto ela vê a garota de quem ela foi babá se casando e ainda por cima grávida, cai a ficha de que ela simplesmente pode ser a última virgem na face da terra.
Aos vinte oito anos, ela finalmente decide se livrar desse fardo. E o engraçado que ela quer alguém de sua pequena cidade, daí as possibilidades diminuem muito.

Mike a salva de uma situação perigosa com o maior garanhão da cidade, e ela bravissima numa cena ótima, o faz jurar que a ajudará a se livrar do estigma de última virgem da cidade...rs. (detalhe, para tomar coragem e seguir com o plano ela tomou umas margueritas a mais...rs).
Vou colocar um pedacinho, pra vocês tomarem gosto:



Uma grande frustração se apossou de Nora. Não que tivesse ficado excitada ao ser beijada por Bill Hammond. Para ser franca, o simples fato de se lembrar daquela boca molhada sobre a sua causava-lhe um embrulho no estômago. Mas, afinal de contas, fora o único homem disponível que encontrara.

Passando a mão pela testa, ajeitou os cabelos e sentiu como se seu cérebro clareasse um pouco.

— Onde é que eu estava com a cabeça?

— Isso eu gostaria de saber, Nora.

— Está bem... Bill foi um erro.

— Concordo. A pergunta é: por que estava fazendo aquilo? Nora respirou fundo antes de responder:

— Bem, eu não... Tinha muita escolha, entende? Mike fez que não.

— O que será, em nome de Deus, que está tentando dizer?

— E simples: você arruinou o plano.

— Que plano?

— Tudo culpa sua — repetiu. — Provocou toda essa confusão. Portanto, agora está em dívida comigo.

— Eu a livrei de um canalha.

— Isso é verdade. — Nora estreitou os olhos. — E vê se fica parado!

— Não estou me movendo.

— Ei, rapaz, isso não é nada bom. Está rindo de mim? Mike ergueu ambas as mãos num gesto de rendição e meneou a cabeça, disfarçando o riso.

— De jeito nenhum.

— Tem de prometer que vai me ajudar.

— De que maneira?

— Vou lhe dizer depois que prometer me ajudar.

— Não faço promessas no escuro.

— Mas está em dívida comigo.

— Deixe de dizer bobagem.

— Então, prometa.

Mike olhou ao redor. A maioria dos convidados se encontrava no interior do salão, mas não sabia por quanto tempo ainda. Nora continuava cambaleante, e seus olhos azuis mostravam-se um pouco mais nebulosos devido aos vários copos de margarita que ingerira. Além do mais, parecia que estava disposta a permanecer ali discutindo aquele assunto até o amanhecer. Desse modo, Mike concluiu que o melhor era prometer, fosse lá o que fosse que ela estivesse querendo. Em seguida, poderia colocá-la no carro e levá-la embora. Talvez, quando ficasse sóbria, não se lembrasse de nada.

— Está bem. Prometo. — Segurando-a por um braço, conduziu-a ao estacionamento.

Nora se desvencilhou dele.

— Oh! — Piscou e em seguida sorriu. — Bem, assim está melhor. — Tocou-lhe o peito com um dedo. — Você é um príncipe entre as marés... Nenhum... Príncipe entre... Príncipes!

— Sou eu. Príncipe Mike.

Tomando-lhe a mão, tentou não pensar na inesperada onda de calor que o atingiu com aquele simples toque. Havia muito não experimentava nada parecido. Na realidade, poderia apostar que seu medidor de luxúria estava quebrado. Mas, ao que tudo indicava, não estava, não.

Sim, era melhor levá-la para casa. Melhor para ambos. Nora se achava muito embriagada para que pudesse ter aquele tipo de pensamento em relação a ela.

— Agora, irei levá-la antes que se meta em mais confusão.

— Não me meti em nenhuma confusão, Mike.

— Não era o que parecia.

— Pensa que foi fácil para eu flertar com todo o mundo no salão? Que foi fácil fingir estar interessada em como Adam Marshal conserta um motor? Ou olhar fascinada enquanto Dave Edwards descrevia suas manobras de Jet Sky pela quinta vez? — Respirou fundo. — E isso sem contar as inúmeras vezes que tive de ouvir o prefeito praticar seu discurso.

— Parece terrível.

— Você nem ao menos pode imaginar.

— Mas por que precisou fazer tudo isso?

— Porque estou com vinte e oito anos, e a criança que cuidei como babá se casou hoje.

— E isso significa...

—... Que, a menos que eu tome alguma atitude, permanecerei solteirona.

— Você está louca? — Mike fitou-a, com dureza.

Todas as curvas do corpo feminino estavam muito delineadas. Os olhos azuis flamejavam de encontro à luminosidade amarelo-pálida projetada pelos lampiões, e os cabelos cintilavam como ouro.

— Louca? Quem sabe? Mas é muito pior do que isso, Mike. Sou a última de uma raça agonizante. Um dinossauro... Um... O que mais está extinto?

— Do que está falando?

— Eu sou virgem!

— Virgem?

Bem, agora enfim conseguira chamar sua atenção. Mike deu um passo instintivo para trás, como se tentasse manter uma distância segura entre os dois.

— Fale um pouco mais alto. Não acredito que as pessoas no salão tenham conseguido escutar. — Ela riu, estudando a expressão dele. — Veja só esse pavor todo. Os homens, sem exceção, reagem a uma virgem como um vampiro à luz do sol.
Livrinho pra tirar a depressão e o gosto amargo dos babacas da vida. Uma ótima leitura e com certeza fez valer a pena a compra do livro, já que a DP não foi lá essas coisas.
Nota 10.
____________________________
Para mais informações, acessem o blog da Suelen Romantic Girl, que tem uma super resenha.

4 comentários:

Lidy disse...

"Uma noite trágica seria um nome mais adequado à esse livro."
Mais veneno! Adoro! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Cunhada, eu sei o quanto você penou com esse livro... e essa nota aí saiu do fundo do seu coraçãozinho! kkkkkkkkkkkkk

Ótima resenha!

Como assim, já viu esse "conto" da Mauren num MI antigo? O_O

Bjos

Mara disse...

Oi Cunhada!

Sim, esse livro da Maurren eu já tinha lido, mas é tão bom, que li tudo de novo...rs.

bjos
Mara

Ps. quanto à nota... realmente saiu do fundo do meu core...rs.

Suelen Mattos disse...

kkkkkkkkkk
"Uma Noite Trágica" foi óóótimo!!!! Não poderia ser mais perfeito, pq aquela noite.... nuuussss, vou te contar.... mó tragédia mesmo, kkkkkk

O Mike é muito melhor, hehe. E a filhinha dele é mesmo uma fofa. Princesa mesmo!!!

Adorei a resenha, ri pra caramba com ela, hehehe!!!

Bjnhs!!!!

=)

Alexis Leehlan disse...

"Uma noite trágica seria um nome mais adequado à esse livro." Perfeito nome para ele, kkk. Eita mocinho(?) desgramento!!! E aqui eu quero falar algo que me chama atenção: já notaram q praticamente toda mocinha da DP ou leva um tiro, ou é atropelada ou é sequestrada ou abusada? As de hímen de ferro nem mencionarei, kkk. Também acho que ele tinha de sofrer mais,kkkkk. Eu to tão malefica depois que li Minha Adoravel Condessa, kkkk. Eu queria o Jacob chafurdando na miseria emocional, totalmente destruido.. Lexi má má má!!!!!

Quanto ao da Maureen, nossa, paxonei pelo Mike. Mim querer o bofe todinho embrulhado pra presente \o/

Postar um comentário

Olá sejam Bem-vindos! E por favor deixem seus comentários.

Subscribe