O Homem Certo para Amar


A assistente de Mitch passou por uma mudança. 

Em uma noite, o presidente do Clube dos Milionários rendeu-se à tentação.

No entanto, mesmo sendo um solteiro convicto, Mitch preocupou-se em preservar o coração de Jenny para que ela não passasse por uma grande decepção.

Só havia uma coisa certa a se fazer: apresentá-la a alguém mais adequado para realizar o sonho dela de construir um lar. Mitch fingiria que não sentia ciúmes, para não ve-la sofrer.

Meu Comentário:

Esse livro tem o tom de comédia romântica que eu tanto amo e ainda  para ficar bem a meu gosto tem um casal coadjuvante maravilhoso.

Admito que me diverti muito lendo esse romance, principalmente no episódio em que Jenny
está um tanto bêbada, e Mitch dá uma de vidente. 

Segue trecho abaixo:

pag. 55

- Jeffrey diz que você é sobrenatural.
Mitch olhou.
- E o que?
- Ele me disse que você era sobrenatural.
Ela tirou a mão da areia e colocou na dele, com a palma para cima.
-Vai. Leia o meu futuro. Conte-me sobre o moreno alto e bonito com quem vou me casar. Eu gostaria de duas crianças, uma cerca branca. E um cão, pode ser?
Ele pegou a mão dela, percebendo que era apenas uma desculpa para tocá-la. Ela parecia tão doce.
- Que raça? – perguntou ele, fingindo levá-la a sério.
- Um dálmata.
- Não é um pouco grande?
Ela olhou para ele.
- Não é assim. Você tem que me dizer qual é a raça.
- Ah! Tudo bem! – Ele obedientemente olhou para sua mão estendida. Cedeu à tentação de acariciar a palma de sua mão, traçando as linhas tênues em sua pele macia. – Prevejo uma vida longa e feliz.
- Isso é ridículo.
- Eu pensei que todo mundo quisesse uma vida longa e feliz.
- Você precisa ser mais especifico.
- Ok. – Ele apertou os olhos. – Aqui vamos nós. Próxima terça-feira. – Ele fez uma pausa. – Você vai comprar um vestido roxo.
Ela inclinou a cabeça, olhando mais perto.
- Será que vai me ajudar a conquistar um homem?
- Alto moreno e bonito – disse ele, ignorando o choque de imaginá-la em lua de mel com um estranho. Já era ruim demais vê-la dançar com Jeffrey.
Um sorriso sereno cresceu em seu rosto.
- Isso soa agradável.
Mitch percebeu que não gostava de sua reação, nem um pouco.
- Espero um minuto. – elaborou ele. – Ele trai você, e você dá um pé na bunda dele.
- O quê? Não de jeito nenhum.
Mitch encolheu os ombros.
- Acho que sim.
- Você está mentindo.
- Só estou dizendo o que vejo.
Ela puxou a mão.
- Você é um péssimo vidente.
Para fazer as pazes, ele estendeu a própria mão.
- Aqui, veja meu futuro.
Ela não se preocupou em olhar para ele.
- Você vai morrer sozinho.
- O que fiz para merecer isso?
Não que estivesse negando. Provavelmente seria verdade.
- Você é um destruidor de corações, Mitch.
- Não de propósito.
- O resultado é o mesmo...

Ponto super positivo também para o fato de o livro mostrar o casamento de Rick e Sadie, o casal do 1º livro da série, dando-me a sensação de um ótimo epílogo.

Só posso adiantar que o Mitch é lerdinho, teimoso e mega-possessivo.

Ah! a melhor amiga da Jenny, a Emily sempre chama o Cole, melhor amigo do Mitch, de baixinho, mas ele tem 1,83 e isso gera muita polêmica e ótimas risadas. Alem disso a química de Emily e Cole é de conquistar o coração.

Livro Nota 10.

Ps. Brad e Abby estão mais afáveis nesse livro.

Ps². Esse livro redimiu a autora Barbara Dunlop para mim, pois o 1º livro que li dessa autora me deixou pessima impressão. Para saber mais (Clique aqui).


_______________________________________


Separados pelo Testamento

Para Daniel, um arquiteto de Nova York, criar o projeto da nova sede do Clube dos Milionários seria um desafio. 

Mas nada o havia preparado para conhecer Elizabeth. Mas Daniel e Elizabeth somente poderiam ter um caso superficial e sem compromisso. 

O testamento da família dela a obriga a permanecer em Royal, enquanto ele terá de retornar a Nova York para administrar seu negócio. 

Ambos seriam capazes de enfrentar a única alternativa possível: colocar o amor em primeiro lugar?

Meu Comentário:

É engraçado como as segundas histórias dessa série me aborreceram.

Achei o Daniel um tanto egocêntrico e a Elizabeth um tanto insonsa.

Empurra pra lá.

Empurra pra cá.

E chegamos ao final.

Digno de nota mesmo só o fato de aparecer o bebê abandonado no Clube e nos direcionar finalmente para o fim da série, portanto o livro de Brad e Abby.

Nota? Vou me abster.

4 comentários:

Lidy disse...

Quer dizer que o da Barbara Dunlop é bom, né? rs

Mara disse...

Bom é pouco cunhada, ele é OTEMO!!!!

Danielle CGA Souza disse...

Concordo.... em gênero, número e grau... o Mitch é lerdinho... haha... Cole é mega fofo... ficava triste com a implicância da Emily... =)
A segunda estória foi mais p/ morna, mas ainda assim eu curti... claro q não ri tanto com o Daniel como ri com o Mitch...

Rafaela disse...

Eu tenho esse livro e concordo com vc em tudo; a primeira história é bem melhorzinha que a segunda, mais divertida, mais tudo achei a segunda bem mais ou menos, o Daniel bem egoista e a Elizabeth muito mimada.

Só a primeira já vale o livro todo rs.
Bjs

Postar um comentário

Olá sejam Bem-vindos! E por favor deixem seus comentários.

Subscribe