Acidentalmente grávida, convenientemente casada…

O infame playboy Tristan Romero conheceu Lily em um ostentoso baile, e predeterminou arrogantemente que ela acordaria na manhã seguinte em meio aos lençóis de grife dele! Incapaz de resistir ao perigoso bilionário, Lily sabia que Tristan estava oferecendo apenas uma noite… 
Mas logo em seguida ela se descobriu grávida… 
O dever aristocrático de Tristan exigia que ele tomasse Lily como sua esposa. No entanto, a vergonha de Lily de aceitar uma proposta sem amor ficou ainda maior quando percebeu que, tornando-se esposa do espanhol, teria de satisfazer todas as necessidades dele… 
Meu Comentário:
A vida real na sua forma mais crua.

Se você gosta de contos de fadas, dificilmente você irá apreciar esse livro.

India Grey nos apresenta os fatos reais da vida da gente, sem retoques ou enfeites.

Tristan num primeiro momento poderia ser classificado como "Ogro", mas a realidade é que ele é um atormentado e da única maneira que conseguiu, isto é, tornando-se um homem frio, cínico e sarcástico, um sobrevivente.

Lembro-me o que Tristan disse à Lily, quando soube da gravidez:
- Eu não escolhi a família em que nasci, mas você ainda pode escolher algo diferente para o seu filho. - Diminua suas perdas, Lily.- Fuja enquanto ainda pode.

Essa foi uma sugestão sutil de "Salve-se", como se o fato de se ligar a ele fosse uma terrível maldição.

Como resenhar esse livro sem fazer Spoiller do mal? Desculpe meninas, mas é impossível ficar indiferente a esse livro... e se eu falar tudo o que achei... conto todo o livro.

Na minha humilde opinião Tristan não poderia impedir a tragédia que se abate sobre eles, pois são acontecimentos que apenas um ser supremo e absoluto, leia-se Deus, poderia impedir.

Tem um trecho em que Lily explica à Srta. Squires o que a atraiu em Tristan, e ao final da explicação ele que ouviu tudo agradece. Na minha opinião essa cena é perfeita!

A srta. Squires pareceu se comover.
- Qual foi a primeira coisa que a atraiu em seu marido?
- A sua força. - Não me refito à força física, mas ele tem uma espécie de aura que transmite segurança, que garante que ele vai cuidar de você, e não importa o que aconteça tudo vai ficar bem, porque ele dará um jeito de dar certo...
- Obrigado, querida.
Lily se voltou assustada. Tristan estava encostado na porta da cozinha, com a gravata afrouxada e o paletó jogado sobre o ombro. Os olhares dos dois se encontraram, e ela se sentiu constrangida como costumava ficar sempre que o via.


Para as que apreciam cenas fortes, indico a cena em que Tristan fala de sua infância e o fato dele segurar a mão de Lily como quem segura uma tábua de salvação é perfeita. Lembrou-me uma frase que li esses dias e citei no meu Orkut... 

"Eu enfrentaria o mundo com uma só mão se você me prometesse que estaria segurando a outra!"

Depois de ler vários comentários e ver a polêmica que gerou esse livro, não pude resistir e corri atrás.

Para finalizar quero dizer que independente do Felizes Para Sempre, a vida é o que fazemos dela e não importa quantas vezes a tragédia e a realidade caia sobre nós... 

"É a sua mão segurando a minha que me faz acreditar na eterna superação."

Só para constar:

É um livro "Paixão", imagino que tenha mutilação e por isso algumas pontas ficam soltas no ar...

Como por exemplo... alguém me diga o que aconteceu com o pai do Tristan...

E claro, tem uma parte do livro que não poderei citar o trecho, porque seria um spoiller megamaldoso..., mas descobrir o verdadeiro sentimento da grande perda, vendo claro o efeito do acontecido, na face do marido por uma foto de jornal, é realmente para deixar a leitora sem palavras.


Ainda em tempo...

O Homem que protagonizou Tristan na minha mente foi Bradley Cooper:


E a trilha sonora foi ao som de Chris Young, com a música "The Man I Want To Be", onde ele diz não ser o homem que ela merece, mas segue pedindo a Deus que o transfome em um homem bom.



Sorry meninas, eu me empolguei e depois de tudo isso... só posso dar Nota 10.

10 comentários:

Josi disse...

UauT tenho esse livro aqui na "torre dos não lidos" e não imaginei que fosse assim. Vou pegar ele agora para ler.

Kasinha da Nana disse...

Já estou com ele em mãos para leitura essa semana.

Mara disse...

Josi!!!

Leia mesmo... e depois me conte se o livro não é "chocantemente real"...rs.

Sempre que vejo livros assim tão realistas lembro da DEA...

bjos
Mara

Mara disse...

Nana!

Esse livro me surpreendeu, li vários comentários, mas não imaginava que gostaria tanto assim...rs.

Depois me conte se gostou!

bjos
Mara

Anônimo disse...

nossaaaaaaaaa amiguinha ja baixei p ler e depois volto aqui
beijinhos Ro

Mara disse...

Oi Rogi Linda!

Espero que você goste tanto quanto eu... amei!

bjos
Mara

Ps. aguardo sua opinião!

Fran Reis disse...

Oi Mara.
Adoro seu blog e adorei esse livro.
Forte, poderoso e muito realista.
Tive vontade de matar o Tristan em vários momentos, mas amei cada página.
Devo confessar que cheguei a chorar no momento mais triste da história (sou emotiva demais...rs...)
Ah... levei seu banner para meu blog.
Em tempo, adoro Anvrei d'Arques. Já devo ter lido o livro umas 3 vezes e é do tipo não troco, não vendo e não dou!
Quando tiver um tempinho dá uma passadinha lá no Diário de Romances.
Beijo e ótima semana.

Silver Fox disse...

Peguei a dica desse livro aqui no seu blog mesmo e adorei a história.
Nossa...acabei de ler e estou querendo reler, pena ter q acordar antes da 6:00...rs
Bjus

Mara disse...

Oi Fran!

Brigado pelo carinho.

Esse livro realmente é surpreendente e muito forte. E pode ter certeza que vc não foi a única a chorar nesse momento da história.

Brigado pela divulgação... e o seu banner já ta ak tb.

bjos
Mara

Mara disse...

Oi Silver Fox!

Fico muito feliz, quando vcs aproveitam as dicas e tb curtem.

Realmente esse livro é mega-especial, e dá muita vontade de não acabar a leitura.

bjos
Mara

Postar um comentário

Olá sejam Bem-vindos! E por favor deixem seus comentários.

Subscribe