Inglaterra, 1800


Ela se recusa a entregar o coração...

Relegada à torre do castelo da família por recusar-se a se casar, Brenna passa os dias dedicando-se à sua paixão secreta: pintar obras de arte provocantes. Se elas forem descobertas, Brenna sabe que será condenada à forca. Mas sua vida muda no dia em que James Vaughn, o conde de Montgomery, chega para reivindicar a irmã de Brenna como sua noiva. Brenna sabe que a irmã, tímida e delicada, não pode viver com um brutamontes como aquele homem e toma o lugar dela no altar...



Exceto para um único homem...

Conhecido como "O Fiscal", James foi encarregado pelo rei de livrar as terras dos rebeldes desleais à Coroa. Não fica feliz ao saber que foi enganado e se casou com a irmã errada e, em retaliação, decide seduzir sua nova esposa, até que ela implore para que a leve para a cama. No entanto, James logo descobre que é ele quem está fascinado. Mas quando um escandaloso segredo sobre Brenna é revelado, James percebe que nem mesmo todo o seu amor poderá ser capaz de salvá-la...


Meu Comentário:


"Esposa Cativa" é um livro de Jessica de Trapp! 

Essa afirmação feita acima já diz muito; pois os livros da Jessica são sempre garantia de excelente leitura, no entanto o principal mesmo nos livros dela são os inusitados das situações.


Ponto super positivo sempre são os "mocinhos", homens dignos, honrados e sempre injustiçados, suas mocinhas porém sempre deixam a desejar e nunca, e isso quer dizer nunca mesmo, são merecedoras de tão apaixonantes mocinhos, pois sempre insistem em ser fiéis às famílias que nunca merecem tal devoção.


Em "Esposa Cativa" temos uma mulher apaixonada pela vida, uma artista que é relegada pela sua "amada" família a viver isolada e trancafiada numa torre.


Até que muito convenientemente sua irmã belíssima e delicada lhe tira da torre, pelo simples motivo de que ela precisa que Brenna tome seu lugar e case-se com um monstro cheio de cicatrizes: "O Fiscal".


Brenna recebe assim a difícil missão de assassinar o homem de confiança do Rei e munida da adaga, adaga esta que dali em diante se tornaria muito famosa e de usos bem inusitados durante a trama, se encaminha para sua cruel incumbência.


Ela engana o marido se fazendo passar pela irmã, e na primeira oportunidade ataca James, mas não com a força e a determinação necessária.


Desse momento em diante começa o suplício da "Esposa Cativa", como é constantemente chamada por James.


Acorrentada pé, mão e pescoço diante de todo o castelo é condenada à 10 chibatadas e a execução por decapitação. Temos nesse momento uma cena forte e inesquecível.


Após a 5ª chibatada James pára e não consegue continuar, quando se prepara para executá-la,seu irmão Godric intervém e ela desmaia.

Ao acordar Brenna se prepara para o pior.


Finalmente chegamos à cena da adaga, aquela que eu disse que se tornaria inesquecível, com um uso e uma cena "very hot", que confesso jamais imaginei possível.


Vou parar por aqui antes que conte o livro todo...rs. 


Só para finalizar, gostaria de dizer:


O livro é ótimo e está sem sombra de dúvida entre os melhores que tive o prazer de ler esse ano. Com muitas surpresas e reviravoltas impressionantes é uma leitura rápida e deliciosa.


Nota 10.


Irmãos Montgomery:

1- Mestre da Sedução
2- Esposa Cativa

3 comentários:

Suelen Mattos disse...

Amiga, amiga, amigaaaaaaaaaaaaaa!!!! Como assim "Vou parar por aqui..."??? Ai, que assim vc me mata de curiosidade!!!
O livro me deixou bem dividida.... tem umas coisas que não gosto (mocinho "agressor", podemos dizer assim, mocinha acorrentada.... E aquela história de a mocinha NUNCA merecê-lo me deixou com o pé atrás), mas a sua resenha está tão perfeita que me deixou curiosa. A resenha e - claro - a adaga, kkkkkkkkkkkkkkkkkk

Bjnhs, amiga!

Mara disse...

Oi Suelen!

Na verdade o James é um fofo, a Brenna que é mala...rs, mas é light, nada a ponto de odiar, só não concordo com as atitudes dela.

O que eu quis dizer foi que, a Jessica cria mocinhos ótimos, mas as mocinhas deixam a desejar, mas é pelo fato de serem fiéis as familias que não merecem isso.

Esse é o terceiro livro dela que leio... e todos eu amei demais.

Quanto a adaga amiga, confesso que na primeira cena fikei boquiaberta...e ao longo do livro... a aparição dela é sempre razão de pulinhos de alegria, e muita tensão...kkkk se é que vc me entende!!!

bjos
Mara

PS. Eu acredito que se vc ler, não irá se arrepender.

Fran Reis disse...

Eu gostei muito desse livro.
Achei intenso, embora ele seja bastante compassivo e ela viva dando piti.
Mas, gostei sim.
Ah... tem selinho pra você no blog.

beijo

Postar um comentário

Olá sejam Bem-vindos! E por favor deixem seus comentários.

Subscribe