Inglaterra, 1106

O rei concedera-lhes um ano de amor.

Gerard de Wilmont queria, acima de qualquer coisa, tornar Ardith de Lenvil sua esposa. Mas e se ele e sua amada saxônica não fossem abençoados com o herdeiro que faria com que a união de ambos durasse para sempre?

Lady Ardith hesitou quanto ao decreto real que a tornava prometida de Gerard, barão de Wilmont, pois, embora ele sempre tivesse sido o dono de seu coração, ela sabia que o destino cruel não a fizera adequada para ser esposa de homem algum! Ela não podia se negar a cumprir o desejo do rei, mas sabia que seu casamento com Gerard estava fadado a terminar muito antes que ele imaginava!

Meu comentário:

Um amor capaz de lutar até contra a natureza (genética) humana.


Um terrível acidente fez Ardith ficar estéril, mas nem isso impediu Gerard de lutar para se casar com ela.

A maneira como Gerard descreve sua fascinação por Ardith é linda. Um homem incapaz de dormir sozinho, que confessa ainda que contrariado a perfeição do seu amor numa declaração tocante e apaixonada.

A ligação fortíssima entre Ardith e Corwin seu gêmeo é impressionante e linda ( além de despertar um ciúmes desesperado em Gerard... kkkk)

O livro tem cenas lindas de um amor dedicado e altruísta e ainda para temperar a trama temos uma velha curandeira enlouquecida pelos pesadelos do passado tentando impedir o destino de um amor já tão fortemente traçado.

História Perfeita!

Gerard é um campeão no amor e na guerra.

Ardith sua alma gêmea permanece lado a lado a cada luta.

A coroação desse amor, vem com o nascimento do herdeiro tão desejado, tão combatido antes mesmo de nascer.

Um nota 10 com muitos créditos.

0 comentários:

Postar um comentário

Olá sejam Bem-vindos! E por favor deixem seus comentários.

Subscribe