Desvairado Amor

UMA LUTA SEM TRÉGUA ENTRE PAI E FILHO PELO AMOR DE UMA MULHER.

América do Norte 1869.

Na magnífica terra das sequóias, chega Maya Chaters, tendo como único legado o conselho de sua mãe: jamais ceder a paixão e casar-se somente com um homem ricoe maduro, capaz de lhe assegurar o sustento.

Desafiando obstáculos impostos á uma recém-chegada, Maya torna-se uma mulher altiva e corajosa. Mas, o amor de dois homens indômitos divide seu coração.Como decidir entre o jovem e apaixonado Will Hawthorne e seu pai, Hale Hawthorne, que ao oferecer-lhe a dádiva da segurança não consegue apagar o desejo ardente que governa seus dias e atormenta suas noites?


Meu Comentário:

Primeiro post do antigo tópico “livros e trechos que chocam” da Drica lá na Comu AR do Orkut.
Quando li o trecho desse livro, fiz um acordo comigo mesma que jamais o leria. Mas como temos amigas pra lá de especiais na Comu, passado alguns dias a Silvinha me mandou o livro em questão de presente, com a recomendação que eu deveria ler para ter minha própria opinião sobre o livro.
Adiei a leitura por um bom tempo devido ao preconceito e reserva.
Peguei o livro para ler e descobri que ele era dividido em duas partes. Comecei a leitura que se arrastava não pelo livro ser ruim, mas pela reserva que eu tinha dele. Fui arrastando e mesmo gostando do que lia me senti insatisfeita, por saber que teria a cena chocante que estragaria tudo.
Devo admitir que tive surpresas:-
1- Gostei do Will desde o primeiro instante, o entendi, aceitei e me apaixonei.
2- A cena que depois de salvá-la do naufrágio ele a olha possessivo, colocando-lhe as mãos intimamente, o amigo pergunta se ele a conhece a muito tempo e ele responde simplesmente: -“Isso não importa, ela é minha!” (eu amei isso rsrs)
3- Antes da cena chocante Will seduz Maia e é o primeiro ( pra não dizer o único no aspecto de prazer) a transforma-la em mulher.
Finalmente e infelizmente chega o trecho chocante em que Will chega em casa, encontra o pai saindo do quarto dela, com os “documentos” para fora e anuncia cruelmente que ela, Maia (a madrasta de Will) precisa descansar.
Nossa essa cena é horrorosa mesmo, deprimente entre outras coisas.

Começa a 2ª parte do livro ( 5 anos depois)
Will volta em busca de vingança, num aspecto bem “Bad Boy” ( e como vocês sabem, eu amo badboy e me apaixonei pelo Will pela segunda vez).
A leitura flui legal, pois não existe a cena chocante mais a me assombrar e eu não sei nada do que vai acontecer.
O livro vale a pena. Meu único senão é o fato do Johnny morrer ao lado do pai (black) do Will, por mim ele o “Black” morreria sozinho mesmo, um outro senão que seria complemento do anterior, é que Will perdoa Maia rápido demais.
Apesar de tudo que ela já havia sofrido, na minha opinião ela deveria penar mais um pouco.
E sem duvida alguma, o mocinho Will pra mim é o que há de melhor na estória.
Nota 5

5 comentários:

Rogiane disse...

nota 5???to fora rsrs não vou ler nãooooooo,rs

Mil suspiroos disse...

Olá Mara!
Uma amiga me deu de presente esse livro e disse que eu tinha que ler! Tbm comecei a ler com um forte preconceito, não apenas por causa dessa cena, que tbm li nessa comu do orkut, como tbm pelo que li em resenhas sobre a mocinha e tive quase certeza de que não iria gostar dela, e foi isso mesmo!!

Logo no início,achei que pra alguém tão determinada como ela, Maia se mostrava tendo atitudes muito bobas e não conseguia avaliar que a situação em que ela se encontrava não tinha relação com as ideias da mãe! mas a leitura desse livro é realmente envolvente e não consegui parar de ler e até pude entender a mocinha em algumas situações, pode-se dizer que ela aprendeu e cresceu com os próprios erros, mas tbm acho que ela foi perdoada muito rápido! O que é algo raro, porque geralmente é o mocinho quem ganha o perdão rápido D+!!

Linda resenha!
Bjosss

Renata

Mara disse...

Renata!

Eu li mesmo, porque a Silvinha insistiu bastante que eu deveria ler e ter minha própria opinião sobre o livro.

A leitura se arrastou, e sinceramente não é meu tipo de romance preferido.

Enfim, valeu a leitura... mas tenho minhas restrições a esse livro.

bjos
MARA

Mil suspiroos disse...

É ... tbm li porque foi presente, gostei, mas não é o tipo de livro que eu goste de ler com freqüência. Muito carregado de drama!

Bjosss
Renata!

Mara disse...

Renata!

Eu também achei ele muito dramático,e li meio a contra-gosto.

Gosto de mocinhas fortes, decididas, mas principalmente leais...

E eu achei ela um tanto quanto traíra...rs.

Bjos
Mara

Postar um comentário

Olá sejam Bem-vindos! E por favor deixem seus comentários.

Subscribe