Zoe sempre cuidou si mesma e há muito tempo aceita que se alguma coisa ruim iria acontecer, que iria acontecer com ela.  

Então, quando ela perde o emprego por algo que a maioria dos chefes provavelmente ficariam felizes, sua vida começa a ir ladeira, e  a partir daí ela não espera que ela fique melhor.

 Ela certamente não esperava qualquer ajuda do idiota alto ao lado, mas, novamente, ela não tem nada a perder, então coloca sua confiança nele e espera o melhor.  

O que ela não esperava, era a oportunidade que ele oferece a ela através de um acordo onde ambos são beneficiados e ninguém deve se machucar, mas ela deveria  saber melhor, porque a sorte nunca foi tão boa para ela.

Como a maioria dos Bradfords, Trevor tem um “fraquinho” por comida, mas isso é tudo. Ele leva uma vida bastante simples e gosta de manter as coisas simples e que inclui seus relacionamentos.

 Ele quer que a mulher perfeita e sabe exatamente como ela vai ser. Então, quando ele descobre muito para seu horror que ele está “pensando” em sua desmazelada vizinha, decide que a melhor maneira de obter a sua cabeça em linha reta é trabalhando-a para fora do seu sistema. Ele vai mantê-la por perto, mas só até que ele encontra a perfeição.

Meu Comentário:

Zoe está acima do peso e tem problemas sérios para se manter calada, uma verdadeira "Dona Encrenca".

Trevor logo no começo a chama de gorda e a despreza, apesar de sua rudeza, Trevor gosta dela  e a convivência se aprofunda.

Após um inusitado desfecho numa saída noturna, eles se envolvem. No entanto o envolvimento deles é segredo e isso machuca.

Fazendo uma dieta maluca e envolvida num tórrido caso de amor o mundo vem abaixo quando se descobre que Zoe está grávida de gêmeos.

Para Trevor provar a Zoe que o amor é o motivo principal do casamento e não o fato dela sr a mãe de seus filhos é uma tarefa bem complicada.

O apetite Bradford marca presença e é um ótimo argumento para boas risadas.

Um livro tão bom quanto o primeiro dessa série, agora só me resta aguardar o terceiro.

Livro nota 10 com certeza.

4 comentários:

Lidy disse...

O quê? Ele chama ela de gorda?! Porrada nele!

Bjos

Mara disse...

Ah, cunhada... é muito mais que isso... só posso dizer que apesar disso o livro é perfeito!!! kkk

Já estou lendo Checkmate e amando... odiar o mocinho...rs

Ana disse...

O livro é bom, mas senti muita raiva do Trevor ele sentia vergonha da Zoe e foi um aproveitador, tudo o que fazia era em beneficio dele. É isso aí Lidy, porrada nele. rsrsrs

Mara disse...

Oi, Ana!

kkkkkkkkk eu também fiquei revoltada com ele... mas, gostei da Zoe fazer ele fritar em óleo quente... rs.

Enfim, é daqueles livros em que a gente ama odiar o mocinho...

Postar um comentário

Olá sejam Bem-vindos! E por favor deixem seus comentários.

Subscribe