A força de seu silêncio a tocou…

Finalmente, depois de anos de torturas brutais, Callum MacKinloch está livre de seus raptores – mas sua voz ainda está aprisionada. Seu grito não seria ouvido por ninguém, nunca. 


Apesar de invisíveis, as correntes de lady Marguerite de Montpierre podem prendê-la a um casamento cruel e sem amor.Quando Marguerite descobre Callum à beira da morte, seu coração bate mais forte, ainda que o amor deles não tenha futuro. 

Mesmo assim, ela é única mulher com o poder de domar a fúria contida no peito dele. Talvez Callum possa encontrar uma nova razão para viver...Por Marguerite.

Meu Comentário:

É um livro de reviravoltas, e quando você imagina que sabe o que vai acontecer, Michelle Willingham consegue deixar tudo mais difícil num grau quase que irreversível.

Desde o livro de Bram (leia-se Desejo nas Terras Altas), Callum me despertou curiosidade e muita compaixão.

Sim, todos sabemos do meu ponto fraco por homens martirizados, cicatrizados no corpo e na alma, mas Callum é um sonho de consumo e o fato de ter que ouvi-lo com o coração torna impossível não se apaixonar.

Diferente de Bram, Callum é o mais paciente dos homens e isso por vezes me frustrou, porque a Marguerite literalmente abusou da boa vontade de Callum e das nossas também.

Alguém tinha que ter ensinado a essa garota mimada, que a vida é feita de escolhas, e que por pior que pareça mutias vezes precisamos abrir mão de tudo que amamos para ser feliz ao lado de um homem que é capaz de sacrifícios extremos para estar do nosso lado.

Admito que os MacKinlock me cativaram muito mais do que os MacEgan.

O final trás outra reviravolta, e uma atitude tão compreensiva do Callum, que seu eu já não estivesse apaixonada, me apaixonaria, cairia de quatro mesmo, por ele naquele momento.

Tem Epílogo que eu amo.

Nota 10.

Ps. Prestem bastante atenção no segundo ex-noivo de Marguerite. O Lorde em questão tem uma opção de vida bastante chocante para um livro histórico e é um ativo muito importante no desfecho final do livro.


Informação retirada do blog da Tonks, onde também tem resenha desse livro: Romances in Pink

3 comentários:

Lidy disse...

Cunhadinha!!!

"homens martirizados, cicatrizados no corpo e na alma"
Ai meu Deus, eu quero... nem preciso ler o resto da resenha pra saber que quero... aaaaafffff

Pena que a mocinha pareça ser tão boba.

Bjos

Mara disse...

Não diria boba Lidy, diria folgada... queria tudo ficar na riqueza, com a familia e de quebra com o Callun...

Abusada!!!!

Anônimo disse...

nossa eu amo os MacEgan, pensanso e começar a ler MacKinlock tbm tomara que seja perfeito como os MacEgan :)

Postar um comentário

Olá sejam Bem-vindos! E por favor deixem seus comentários.

Subscribe