Ele tem idade para ser meu pai, Bree repetia para si mesma, cada vez que sentia os olhos incrivelmente azuis de Heath Vaugh queimando-a como se fossem duas brasas. 

Heath tinha dezenove anos a mais do que ela, era o sogro de sua irmã e, como se isso não bastasse, vivia cercado de mulheres experientes. 

Perto delas, Bree reconhecia que não possuía a menor chance de conquistar o coração de Heath. 

Mas quando ficava sozinha com ele e começavam a trocar carinhos loucos, tudo isso perdia a importância.

Não havia mais o obstáculo da idade, da experiência ou do parentesco a separá-los. Havia apenas aquela, chama ardente, aquela paixão louca, com o perigoso sabor de... Seria pecado?

Meu Comentário:

Fazia muito tempo que não lia esse estilo e confesso que amei.

Depois de tanta modernidade, imortalidade e muitas cenas hots, ler um livro com uma boa trama e muitos sentimentos, me emocionou.

Bree tem uma irmã sem juízo com um namorado pra lá de egoísta. Sozinha e com um sobrinho aos seus cuidados, Bree se vê numa situação perigosa e explosiva. Decidida a fazer o melhor pelo Ben, seu sobrinho, ela simplesmente deixa que Heath o avô de Ben ache que ela é a namorada abandonada do seu filho egoísta.

Admito que entendi os receios de Bree, mas achei maldoso o postergar prolongado.

É difícil ver a agônia de um homem que acha que está apaixonado pela mãe de seu neto. Heath se tornou um arremedo de culpa e desespero.

Gostei muito do livro, "Amor e Devoção". Admito que não tenho encontrado essa mágica combinação nos livros atuais.

Nota 10.

Gracias à amiga Miriam  que me enviou esse livro que foi seu tesouro desde à adolescência, como prova de nossa amizade. Brigado amiga!!!

Bree estava paralisada, grudada no lugar, e ele parou na frente dela, à pouca distância. Mas, para Bree, parecia que havia um oceano a separá-los.
- Você roubou uma coisa de mim. - ele disse, calmo.
- Eu só peguei emprestado para viajar. Por favor, acredite, eu ia pagar, juro. Se quiser posso devolver já.
 - Não estou falando do dinheiro, mas de algo muito mais precioso que isso. Você roubou meu coração e não o quero de volta. - Heath parou perto dela. - Bree - ele disse seu nome suavemente, com uma carícia, e levantou seu queixo até que os olhos cinzentos encontrassem os seus incrivelmente azuis. - Quem é você? ele perguntou, quase para si mesmo.

3 comentários:

Lidy disse...

Eu querooooooooooooooo!!!

Cunhada, faz um tempão que não leio Florzinhas - e olha que sou apaixonada! Concordo plenamente: os livros dessa época tinham mais história que os "contemporâneos" de hoje, que enfatizam o sexo e nada mais.

Vou procurar.

Bjos

Mara disse...

Oi, Cunhada!

Eu realmente tava sentindo falta de historias com CONTEUDO...

Neste post acima da foto do livro está o link para baixar o livro.

bjos
Mara

Ps. leia sim... porque esse vovô tem pegada...kkk

Lidy disse...

Vovô... que maldade! kkkkkkkkkk

Bjos

Postar um comentário

Olá sejam Bem-vindos! E por favor deixem seus comentários.

Subscribe