Alto, moreno e bom partido? Era tudo o que importava para as mulheres de Jacobsville quando se tratava do belíssimo e distante agente do FBI Jon Blackhawk.

Mas se dependesse dele, jamais constituiria família. Por sorte, Jon tinha uma guardiã: Joceline Perry, sua assistente eficiente e confiável. Sem sua ajuda, ele poderia ficar à mercê de uma caçadora de marido qualquer. 

No entanto, quanto mais Jon confiava nela, mais percebia o quanto Joceline era importante de verdade... Ela também não conseguia negar como se sentia atraída pelo chefe, mas, como mãe solteira, tinha o dever de ser profissional. 

Contudo, quando Jon ficou na mira de uma vingança, ela estava ao seu lado para socorrê-lo, alimentando ainda mais a chama da paixão entre eles. À medida que o perigo aumentava, Joceline se tornava mais presente.

Porém, quando a poeira abaixasse, será que o homem que sempre havia evitado o amor aceitaria que tudo de que precisava sempre estivera ao seu lado?

Meu Comentário:

Quando li "Sem Coração" e fui apresentada à Jon, confesso que o desejei com toda a força do meu ser. A ponto de pular o livro do Kilraven (leia-se "Perigoso"), e ir direto para esse.

Talvez seja por causa do seu jeito tão correto, peculiar de ser, ou mesmo os cabelos longos presos num rabo de cavalo, que tanto distoam do seu terno de treis peças, ou ainda pela fofoca sobre ele ser virgem.

A verdade é simples, o homem é irresistível e eu simplesmente me apaixonei.

Esse é um livro de mistérios e segredos, ainda falando sobre o trágico fim da primeira familia de Kilraven, temos uma continuação do quebra-cabeça que vem desde o livro "Perigoso", com muitos elos ocultos de ligação.

O grande segredo de Joceline é pouco a pouco descoberto por todos menos pelo Jon, que é o maior interessado.

Admito que conhecendo os ogros da D.P. tive medo do momento em que Jon descobriria a verdade.

Confesso que ainda estou em estado de choque com a cena em que Jon  finalmente descobre que não era mais virgem, e a grande mentira de Rocky (apelido de Joceline).

A cena é inusitada e muito, muito hot, e o desfecho foi bem mais suave e light do que eu temia.

Sem recriminações, nem revoltas iminentes, Jon prova que é um cavalheiro gentil, dedicado e apaixonante.

Com ótimas perspectivas vemos muitas possibilidades de livros; se é que já não existem... rs.

Rouke, Marques e a legista, Callum e a mãe de Jon e Mac, sim a famigerada Cammy.

Enfim, nota 10.

Mais um homem de cabelos longos para a minha coleção de intocáveis.

Abaixo segue os treis livros em que Jon BlackHawk aparece:-
 
3 - Impiedoso

(creditos das traduções e digitalizações, nos próprios arquivos) 

Meus sinceros agradecimentos à todas as meninas, que sempre trabalham arduamente pra nos presentear com excelentes traduções e digitalizações.

12 comentários:

Lidy disse...

"Sem recriminações, nem revoltas iminentes, Jon prova que é um cavalheiro gentil, dedicado e apaixonante."
Ainda acho que a Harlequin confundiu esse livro com o de alguém. Como assim, gentil, dedicado e apaixonante? Isso tudo num homem só? kkkkkkkkkkkkk

Mara disse...

Sim, num homem só... e um homem da DP... o que é mais assustador...rsrs.

Mas, redimindo a autora temos ótimos rapazes da DP.

Quinn Sutton por exemplo é um doce, e tem o pobre moço que se redime em Romance Impossivel!

Enfim, ler DP é sempre uma ... as vezes nem tanto agradavel surpresa.

bjos
Mara

Lidy disse...

Quinn Sutton, o que acha que rock é coisa do inferno? ¬¬

Ah, de mocinho bom da Diana tem alguns... mas nenhum deles tem todos esses atributos juntos! kkkkkkkkkkkkkkkk

"Enfim, ler DP é sempre uma ... as vezes nem tanto agradavel surpresa."
Falou e disse!

Bjos

Suelen Mattos disse...

Amiga, eu tb fiquei surpresa com a reação do Jon. Também, com um título de "Impiedoso" e com o tamanho do babado, era de se esperar que o homem surtasse (afinal, mocinhos de DP já surtaram muito mais por muito menos, hehe). Mas o Jon.... esse aí é um bom moço por excelência mesmo, hehe!!! Adorei esse livro, mesmo o romance tendo demorado um pooouquinho demais pra rolar, hehe!!!

=)

Danielle CGA Souza disse...

Ela curte mocinhos virgens... interessante... kkkk
Rindo aqui ao imaginar o ser de cabelo comprido e treno.... que diferente.
A mocinha enrolou ele para irem p/ cama... =O
Eu quero ler!!! Só vejo elogios para o Jon.
Adorei a dica.

Mara disse...

Suelen!

Surpresa foi pouco... eu na verdade fikei em cólicas esperando a ogrisse do homi...rsrs. E claro que fikei sem folego... com a reação e a situação da descoberta... ui!

Eu realmente amei o Jon... mas ainda sou completamente apaixonada pelo Lobo Solitário!

bjos
MARA

Mara disse...

Oi Dani!

Eu curto sim, Quinn Sutton... agora Jon Blackhawk.

E sobre cabelos longos e terno, ele não é o primeiro da DP não... na verdade em Rosa de Papel o Tate tb se veste assim.

Indio americano, que pra não se tornar um renegado, carrega em si a marca de sua tribo... amo... *suspiros*...

Na verdade ela não enrolou ele não... apenas eles já tinham ido para cama juntos... mas o Jon sob efeito psicotrópico não se lembrava...rsrs.

Leia, sim e depois me conte o que achou!

bjos
MARA

Alexis Leehlan disse...

Eu adoooro esse homem!!!!!
Quero, quero, quero.
Mara, acho que é o cabelão, kkkk

Mara disse...

Alexis!

Realmente o Cabelo é tudo...rsrs, desde o Tate de Rosa de Papel, nunca mais fui a mesma... a Diana Palmer me pôs perdida...rs

bjos

Alexis Leehlan disse...

kkkkkkkkkk
Suelen nos corrompeu, kk.
Adoro um cabeludo. e olha só: Jeremiah Cortez, Tate, Cash, Marquez... tudo cabeludão!! Morrida!

Cristina disse...

Não entendi. Se a mocinha tem um filho, como é q ela poderia ser confundida com uma virgem por Jon?

Mara disse...

Oi Cristina,

Seja bem vinda ao blog.

************Cuidado Contém SPOILLER***********

O Jon achava que "Ele" ainda era virgem...

Visto que quando ele dormiu com ela ele estava dopado por uma substancia fortissima e não se lembrava de nada...

Mas, nesse reencontro as lembranças voltam bem na hora "h" e daí é que ocorre a grande cena...

Postar um comentário

Olá sejam Bem-vindos! E por favor deixem seus comentários.

Subscribe