A Bela e a Fera

ELA SE APAIXONOU POR UM HOMEM CUJO
ROSTO NÃO PODIA VER...

Convocada como aia para servir ao rei, Laura Cambridge foi contratada para trabalhar como babá da filha de Richard Blackthorne. Os rumores sobre aquele homem que vivia em reclusão não assustaram Laura... Sua experiência como vencedora de concursos de beleza ensinara-lhe que o verdadeiro valor de uma pessoa não estava na aparência exterior. Mas o coração de Richard estava tão despedaçado quanto seu rosto...

Para Richard, a linda e doce Laura era uma tentação e uma tortura, e ela não tinha medo dele... Ao contrário, insistia para que ele saísse de seu esconderijo e vivesse uma vida normal. E Richard sabia que estava apaixonado... tanto quanto Laura acreditava estar. Mas o que aconteceria... quando ela visse seu rosto?

Meu Comentário:

Um livro contemporâneo com a magia e a beleza dos clássicos. 

Uma tragédia seguida da rejeição transformam um homem num ser recluso e amargurado.

Laura é uma mulher linda, ferida por quem mais amou, é capaz de entender a dor e a solidão da fera.

Numa luta contínua e constante, Laura envolve Richard a tal ponto, que a fera arisca se vê cada vez mais próxima da luz...

Mas sair das sombras requer mais do que piedade, na verdade exige um amor incondicional e absoluto.  E é esse o presente que Amy J. Fetzer nos dá nessa belíssima história de amor.

Nota 10.

O trecho abaixo é de uma ternura e delicadeza... que chega a ser indescritível.


Um raio caiu bem perto, a luz tremeluziu, apagou e voltou em seguida.
Naquele instante, soube que Richard estava ali. Seu corpo estremeceu de antecipação, e apertando o roupão contra o corpo, virou-se para a porta.
— Por que está aqui?
— Honestamente, não sei.
Pelo menos, era sincero, pensou Laura.
— Sente-se — convidou.
Ele deu um passo na direção dela e parou.
— Meu Deus, está gelado aqui dentro — disse, indo até a lareira e colocando mais lenha.
— Não estou com frio.
— Está úmido. Vai acabar doente. E talvez a luz acabe. Richard acendeu um fósforo e a pequena chama iluminou suavemente seu rosto.
Laura viu as marcas no pescoço.
— Não precisava fazer isso.
— Eu sei.
—  Saia, Richard.
— Já está cansada da minha companhia?
— É claro que não. Mas sei que não é seguro. — Ela suspirou.
— Você nem imagina o quanto eu desejo que me toque. Mas quero mais além de estar em seus braços — confessou, com sinceridade. — Quero tudo de você.
Ele ficou parado, segurando um pedaço de madeira que ia colocar nas chamas.
— Não quero apenas o homem nas sombras, a voz que me faz sentir viva quando diz meu nome. Não apenas o corpo, que não me deixa tocar por completo. — Ela parou, como se precisasse de coragem. — Já tive a metade do amor e da atenção de um homem antes. Já tive as migalhas... — Laura engoliu em seco, antes de continuar: — Não vou aceitar isso de novo.
Quando ele não respondeu, o coração de Laura apertou-se e a dor foi quase insuportável. Por fim, ela falou, lentamente:
— Não poderemos ter nada, se não confiar em mim. Tudo parece temporário, como se estivéssemos usando um ao outro.
Por um longo momento, apenas fitou-a, travando uma batalha interna entre o que desejava e o que não podia ter. Richard ergueu a mão para ela e convidou:
— Venha para mim, Laura. Enquanto ainda tenho forças. — A mão dele tremia. — Venha ver o monstro que deseja que a toque.
— Você não é um monstro. Laura  levantou-se,  olhando para a mão estendida no ar. Os dedos de Richard tremiam, e ela apressou-se para ele, segurando-lhe a mão e apertando-a contra o rosto.
—  Oh, Laura — gemeu Richard. Ela puxou-o para a sombra.
— No escuro — sussurrou —, somos iguais. Não, shh... Não sou a antiga rainha da beleza. Você não tem cicatrizes. Somos apenas duas pessoas, Richard. Não existe nada além disso.
— Não podemos ficar aqui, e na luz...
— Na luz somos duas pessoas, cada qual com suas imperfeições. — Ela ergueu o olhar, vendo a silhueta das cicatrizes que ele escondera por tanto tempo, mas não com nitidez. — Me mostre.
Richard respirou fundo, sabendo que aquele era o momento em que perderia tudo que tinha conseguido e que tanto desejava. Virou-se para o fogo, lentamente, levando-a consigo.
A luz espalhou-se sobre o rosto de Richard, que se encolheu, num gesto instintivo, embora não deixasse de fitá-la. Ele esperou. Esperou pela repugnância, pela rejeição no rosto de Laura.
Mas nada aconteceu.
Laura observou-o, lentamente, sentindo a tensão que o dominava, como se esperasse vê-la sair correndo dali. Mas não iria a lugar algum. Ele encontrara coragem para mostrar-se, e não iria decepcioná-lo. Aquele momento significava muito para ela, revelando-lhe coisas que Richard não conseguira dizer. E aquela confiança era o maior presente que poderia receber.
Ele ainda era um homem muito bonito. Só de fitar aqueles lindos olhos azuis, iguais aos da filha, o coração dela disparou.
—  Seus olhos são maravilhosos — disse ela. — E parece que esperei décadas para vê-los.
Por um instante, ela apenas saboreou o momento. Então, seu olhar voltou-se para as cicatrizes. Quanta dor ele devia ter sofrido, imaginou, tocando com a ponta dos dedos as marcas que tanto o faziam sofrer. Ele fechou os olhos, respirando pesadamente.
Eram como marcas das garras de um animal selvagem. Duas tinham cortado a testa, próximo aos cabelos, uma descia pela sobrancelha. Havia outra no canto de uma pálpebra, perto do olho. Mais uma descia pelo rosto, até a mandíbula, continuando pelo pescoço, até desaparecer dentro da camisa.
Richard continuava imóvel, como uma estátua de pedra, os braços ao lado do corpo, os punhos cerrados. O coração de Laura quase se partiu ao pensar nos anos de solidão, acreditando que a aparência o impedia de ser amado, esquecendo o ato de coragem que provocara as marcas.
—  Você sobreviveu a tudo isto — sussurrou ela, surpresa e emocionada.
Ele fitou-a nos olhos, vendo que se aproximava ainda mais.
— Laura...
—  Shh. — A mão dela deslizou para a nuca de Richard, puxando-o para mais perto. Ela beijou de leve as marcas na testa, nos olhos, no pescoço, ternamente, abrindo um a um os botões da camisa e continuando a beijar as cicatrizes que atravessavam o ombro.
Ele gemeu, agarrando-a pela cintura e tentando afastá-la.
— Laura, não!
Ela abraçou-o, compreendendo o medo e a ansiedade.
— Por favor, Richard, não me afaste. Você suportou tanta dor. Agora são apenas marcas na memória. — Ele sacudiu a cabeça, mas Laura continuou beijando cada cicatriz, e os lábios dela eram como um bálsamo. — Não vejo deformidade. O que vejo são sinais de sua coragem. Ferimentos de uma guerra à qual sobreviveu.
O coração de Richard batia forte, e ele deslizou a mão pelas costas macias, enterrando os dedos nos cabelos sedosos. Com um gesto brusco, inclinou a cabeça dela para trás.
— Não quero sua piedade.
Os lábios dela curvaram-se num sorriso, antes de fitá-lo diretamente.
—  Minha maravilhosa fera — disse, num tom baixo e sedutor. — A última coisa que sinto por você é piedade.
— Há muito mais — murmurou Richard. — Minhas costelas, meu quadril... a perna.
— Eu não me importo. Quando vai entender isso?
— Eu nunca... Isto é, nenhuma mulher me tocou... Ela sorriu, suavemente.
— Nossa... é quase virgem, então?
Ele riu baixinho, mas ficou imóvel quando Laura encostou o corpo ao dele. Sentia cada curva, os seios macios sob o roupão, percebendo que ela estava nua sob o tecido fino.
Cada célula de seu corpo vibrava, clamava por Laura. Murmurou o nome dela, as mãos percorrendo o corpo perfeito.

4 comentários:

ALEXIS disse...

Nossa que lindo!!!
Tenho o ebook dele. Vou ler assim quer der. Minha lista só aumenta a cada dia.... OMG!!!!

Dreamer disse...

Que lindo. Esse vai subir na pilha dos próximos a serem lidos.
E como disse a Alexis, a lista de livros só aumenta. Graças a Deus.
Beijos.

Suelen Mattos disse...

Ai, amiga, esse livro é lindo!!! É do tipo que todo mundo deveria ler um dia!!!!

=)

Mara disse...

ALEXIS!

Esse livro é Maravilhoso e amiga PÁRAAAAAAAA tudo e leia...rs.

Você não vai se arrepender!

**********************************************

Dreamer!

Realmente a nossa pilha sobe, aumenta, multiplica...rs. Mas realmente esse livro merece ir para a lista dos desejados e lido imediatamente!

**********************************************

Suelen!

Eu já conhecia esse livro de comentários, mas amiga... esse realmente é um dos livros mais lindos que já tive oportunidade de ler. Lindo perfeito!

Bjos
Mara

Postar um comentário

Olá sejam Bem-vindos! E por favor deixem seus comentários.

Subscribe