Dakota, 1825

Um encontro mágico...

Um homem para não se esquecer!
Serena Rogan tinha saído da Irlanda em busca de um novo sonho na América. Mas como lavadeira num campo de mineração, ela só encontrou escravidão e sofrimento. 

Até que, arriscando a vida para salvar um grupo de mulheres sioux, ela entrou em um mundo cheio de amor, respeito e de ...Lobo Negro.

Curandeiro lakota, Lobo Negro sonhava com o dia em que Serena, a mulher de cabelos vermelhos, deixasse de temê-lo. Estava determinado a provar-lhe que um homem podia ser tanto amigo quanto amante!
Meu Comentário:

É uma história de coragem e sobrevivência.

Não sei como descrever o amor incondicional e absoluto de Lobo Negro por Cante Tinza (leia-se Serena).

Como explicar o regenerar constante de Serena sobrevivendo ao estupro, surras e principalmente a lavagem cerebral que os wasicun (brancos) fazem com ela?

Com dois inimigos poderosos Cante Tinza tem que lutar muito para recuperar a vida que a duras penas conquistara com Lobo.

Se for citar as melhores cenas vou contar o livro inteiro, pois Lobo além de Curandeiro, tem o dom de regenerar a força espiritual das pessoas. É impossível não se apaixonar por um homem tão perfeito assim.

O respeito, o amor e o carinho dele são capazes de apagar as piores lembranças, as mais dolorosas feridas de Serena tanto no corpo quanto na alma.

Nota 10.

4 comentários:

Renata Cristina. Mil Suspiroos(blog) disse...

Noossa! Não sabia que o livro era tão bom assim, ele já está na minha lista de leitura há muito tempo, peguei ele única e exclusivamente porque o título é igual ao da novela "Coração Selvagem" rsrsrs,
E esse Lobo Negro parece ser daquele tipo de mocinho que fica impossível de não se apaixonar!!

Valeu a dica!!!

Bjosss

Mara disse...

Renata!

O Lobo é um dos homens mais paciente e encantador que já conheci!

Realmente é impossível não se apaixonar!

bjos
Mara

Anônimo disse...

Algumas das cenas que eu mais amei era quando ele penteava os cabelos dela. Eram cenas muito lindas, puras, ternas. Amo esse mocinho. Outro mocinho maravilhoso é o Kainnahauk de "Feitiço Branco". Esses livros inclusive no início e fim são meio parecidos, pois ambas as mocinhas sofrem muito nas mãos dos brancos.

Bjs
Carla

Anônimo disse...

Kinnahauk*

Postar um comentário

Olá sejam Bem-vindos! E por favor deixem seus comentários.

Subscribe