O Homem que me Amava


Fogo e paixão?

Mitch McCoy - Investigador particular. Ele é especialista em localizar pessoas... mas nunca conseguiu encontrar a mulher que amava e o abandonou no altar.

Liz Braden - Ela está de volta à cidade depois de ter abandonado mais um noivo. É evidente que não foi feita para se casar... mas estar diante de Mitch é uma grande tentação...

Depois de quase terem se casado uma vez, Mitch McCoy é o que se pode chamar de solteirão convicto... até o dia em que sua ex-noiva ressurge na cidade usndo outro vestido de noiva e sapatos vermelhos! Mitch sabia que não podia estar apaixonado por Liz, mas nunca deixara de desejá-la fisicamente. Mas Liz está disposta a dar a Mitch a noite de núpcias que nunca tiveram? Ou o último noivo a encontrará antes disso?


Meu Comentário:

Digamos que Liz Braden, seja uma das mulheres mais tolas que já conheci; afinal abandonar um McCoy no altar é atestado irreversível de insanidade. Mas vamos ao que interessa o Mitch; gente como uma delicia dessa fica vagando por 7 anos e ninguém consola, me foge o entendimento, cadê as mulheres de Manchester??? Affff

Enfim, pra um M.I. (leia-se Momentos Intimos) as cenas hots são frustantes, nem parece livro da Tori Carrington, aquela que escreveu "Despertar". Aliás nem parece livro dos irmãos McCoy, a não ser claro quando eles dão o ar da graça, principalmente com o misterioso e citado tórrido caso de amor do Patriarca, Sean.

Resumindo: apesar de algumas cenas hilárias e algumas falas com conotação sexual, tenho pra mim que a Liz estragou o livro. Pois pelo Mitch super vale a pena ler, e também pra dar uma olhadinha na familia...rs

Admito que apesar da frustração ao longo do livro, as páginas finais foram uma grata surpresa. Mitch se superou e com isso tornou a estória mais coerente.

Nos momentos finais do livro Mitch conclui um pensamento que vou postar abaixo, e conclui a emoção e razão do Romance.

Mitch a beijou. A excitação que esperava da vida não poderia ser encontrada no trabalho. Por isso havia se des­ligado do FBI e desistido da carreira de investigador. Sabia que também não teria encontrado aquela emoção criando cavalos. Liz era a única que podia satisfazer essa necessidade. A única capaz de fazê-lo cantar ao amanhecer, sonhar ao entardecer... e arder durante toda a noite.

E o epílogo com certeza é digno daqueles filmes de comédia-romantica que eu tanto gosto, com excelentes cenas para gargalhar envolvendo o casal e toda a cidade. Só por isso aumentei uns 3 pontos na avaliação.

Por isso nota 7 (apesar dos trechos hots que deixaram muito a desejar).

0 comentários:

Postar um comentário

Olá sejam Bem-vindos! E por favor deixem seus comentários.

Subscribe