Escócia, 1500

Uma paixão proibida
As Terras Altas da Escócia são uma região de grande beleza, mas também de imenso perigo. Por isso, quando Aimil Mengue é capturada por um clã inimigo, ela tem razão em temer por sua vida... e também por sua castidade, pois seu captor é o infame guerreiro Parlan MacGuin. A reação inicial de Aimil é odiá-lo, porém, Parlan é muito mais honrado, e infinitamente mais atraente, do que ela imaginava. Embora esteja prometida a outro homem, Aimil não pode negar o desejo que sente pelo homem que a mantém cativa.

Parlan MacGuin conhece sua fama de guerreiro destemido e implacável, e faz uso disso para conquistar terras e corações femininos. Aimil, contudo, representa outro tipo de conquista. Parlan sente um desejo novo e inexplicável pela mulher que mantém prisioneira, à medida que a paixão proibida que os une ameaça deflagrar uma batalha sangrenta entre os clãs... ou preencher seus corações para sempre!


Meu Comentário:

Livro HH é sempre garantia de Excelente Leitura! E decididamente "Black Parlan" e Aimil formaram um casal daqueles que se tornam inesquecíveis.


Parlan tem fama de mau, muito mau, mas no trato com Aimil ele é perfeito. Um exímio jogador de palavras ele consegue: negociar sempre levando vantagem, sem precisar mentir, apenas manipulando. 


Ele é tão manipulador que consegue fazer a mocinha se "entregar" para salvar Elfiking (o cavalo que Aimil criou desde o nascimento). Ainda estipula um valor altíssimo para o resgate de Aimil, apenas para que o pai dela demore para resgatá-la, enquanto isso, ele fica tramando um jeito de impedir o casamento de Aimil com um vilão pra lá de malvadão.


Admito que o que me deixou um pouco irritada, foi o fato de que Parlan já sabia o que queria, leia-se casar com Aimil e viver o resto dos seus dias ao seu lado; e ainda assim, não contou para ela, nem lhe deu uma indicação de suas intenções, deixando-a fritar em óleo fervente achando que seria mais uma amante na vida do "Garanhão" de Dubhglenn. Sim é isso mesmo, Parlan é sempre comparado aos garanhões por um detalhe íntimo e muito particular...rsrs.


Um trecho que achei lindo e muito meigo foi quando Parlan pergunta a Aimil o que ela gosta nele... rsrs ela cita muitos detalhes da personalidade e da beleza de Parlan, e ele fica surpreso dela não citar o detalhe que o torna o "Garanhão". Aimil simplesmente responde que isso todos os homens têm, mas o que ela citou o torna "único" aos seus olhos, enquanto que o fato dele ser "Garanhão" é apenas um bônus, claro que muito bem vindo!!!! ...rsrs.


Ah! tem um detalhe bem interessante, Parlan ama um certo lugar nas terras dos MacGuin e quer torná-lo inesquecível e mágico para Aimil... mas quem ler o livro entenderá... ohhhhh tarefa difícil!!!!



Enfim, o livro é ótimo e se eu continuar resenhando... vou spolletar o livro todo.


Nota 10 com certeza

5 comentários:

adororomancesdearacaju disse...

Preciso desse livroooooooo!
Mais um da Hannah para procurar!
E como a maioria dela, esse parece ser ótimo!

Renata G. de Souza disse...

Todos da Hannah Howell são lindos *o*
Adorei seu blog =D
Também adoro os romances de banca *---*
Se puder visitar e seguir meu blog: http://leiturasdokokoro.blogspot.com/
é um blog de livros de livraria, mas vai ter de banca tbm ;D

Mara disse...

Oi Renata... seja muito bem vinda!!!

Eu sou apaixonada pelos livros da HH... e com ctz irei fazer visitinha no seu blog...

bjos
MARA

Rogiane disse...

este livro é lindoooooooo

Mara disse...

Ai miga... ganhei de presente da melhor amiga do mundo... a "Rogi Linda",... brigada... de coração amiga!!!

bjos

Postar um comentário

Olá sejam Bem-vindos! E por favor deixem seus comentários.

Subscribe